segunda-feira, 18 de abril de 2016

NÃO! ESPERA AÍ !

Não posso me calar, perdoem-me. “Arrependei-vos, pois o reino dos céus está próximo.” (João Batista)

Muitos se dizem estudados, mas o apóstolo Paulo diz que se alguém diz que sabe alguma coisa, ainda não conhece até o ponto em que é necessário conhecer.

Muitos se dizem “Cristãos”, mas alegam que nem tudo o que está na Bíblia é verdadeiro e que ela não para ali, ou seja, é necessário ter outras fontes de doutrina e documentos para apoiar a fé. Mas Paulo diz em 1 Co 4:2 “não ultrapasseis o que está escrito” e também em Gl 1:8 “Ainda que vier alguém ou um anjo do céu ensinando outras doutrinas, que este seja amaldiçoado”. E João também escreveu em Apocalipse: “A todo aquele que ouve as palavras da profecia deste livro, testifico que se alguém lhes fizer qualquer acréscimo, Deus lhe castigará”.

Muitos dizem que sabem e seguem a verdade. Mas o que é a verdade? Será que há várias mediações para a verdade? A Igreja detém a verdade absoluta? Eu preciso disso e daquilo pra ser salvo, ou pra me comunicar com Deus, ou pra receber uma graça, etc, etc...? Jesus Cristo disse que somente Ele é o caminho, a verdade e a vida e ninguém vai a Deus a não ser por Ele. E Paulo disse que somente Jesus é o mediador entre Deus e os homens.

Muitos se vangloriam das ações sociais que fazem por aí, mas Jesus Cristo disse que quando a gente fizer caridade não é para “tocar a trombeta” como fazem os hipócritas, pois o que a mão esquerda faz a direita não precisa saber.


Muitos dizem que é necessário fazer boas obras para ser salvo. Uma maneira de cooperação para a salvação antropocêntrica, egocentrista, que tira quase todos os méritos de Cristo. Mas Paulo, novamente, diz “pela graça sois salvos mediante a fé, e ISTO não vem de vós, é dom de Deus. E NÃO vem de obras para que ninguém se glorie”. As boas obras são ações das pessoas que são salvas e não ações para se obter a salvação.

Muitos dizem que não são idolatras. Em Atos 14:15 a idolatria é definida como “coisas vãs”. A idolatria pode ser desde um ‘deus’ esculpido descrito em Êxodo 32, até um objeto (Levitico 26) ou uma pessoa querida (1 Corintios 1) ou ao dinheiro e a avareza do coração (Colossenses 3) ou a cobiça (Efésios 3), etc... Tomemos cuidado!

Muitos se revoltam e usam a frase de Jesus “não julgueis para que não sejais julgados”. Ok! Mas o que Ele quis dizer com isso? A Bíblia é clara neste episódio. Jesus estava proibindo o julgamento hipócrita, ou seja, julgar alguém com os defeitos que você mesmo também os pratica. E mais, vejo Jesus e os apóstolos emitindo juízo inúmeras vezes. E não encontro como cumprir certas partes da Bíblia sem julgar, como por exemplo, reprovar as obras das trevas em Efésios 5:11 e rejeitar o falso evangelho pregado em Galatas 1:8.

E são muitos, os muitos, que dizem que são santos... Será?

Deus tenha misericórdia de nós. Que Ele nos ache merecedores de algo, porque não somos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário